Britto Jr. faz balanço e explica saída da RecordTV: "muita coisa mudou"

Entretenimento 05/01/2017 às 19:12


Sem a renovação do contrato, após 11 anos, o jornalista Britto Jr. encerrou seu ciclo na RecordTV.
 
Na emissora, apresentou o "Hoje em Dia", "O Jogador", "A Fazenda" e o "Programa da Tarde". Na Record News, chegou a comandar o talk show "Entrevista Imprevista".
 
"Foram 11 anos, né? Muita coisa mudou neste tempo todo. Até o nome da empresa, que agora passou de TV Record para RecordTV. Eu só troquei a Globo pela Record porque, naquele momento, o objetivo inicial da emissora era chegar à liderança. Eu sou o tipo do profissional que vive de grandes desafios", desabafa Britto, que pela primeira vez concede uma entrevista para falar abertamente sobre sua saída da rede dos bispos.
 
Com exclusividade ao NaTelinha, o jornalista conta sobre o polêmico episódio do post em suas redes sociais, em busca de patrocinadores para o "Programa da Tarde": "A empresa explicou que por causa da crise econômica, as contas não fechavam. O programa já não estava dando o lucro esperado. Ainda tentei ajudar do meu jeito, mas a Record optou por encerrar o projeto".
 
Após o fim do "Programa da Tarde", Britto Júnior revela que foi ele quem decidiu deixar a apresentação do reality "A Fazenda". "Como resultado dessa situação constrangedora, eu tomei a decisão de não mais apresentar 'A Fazenda'. Tomei a decisão e comuniquei à direção artística. A Record procurou alguns apresentadores de outras emissoras, que não toparam o desafio e só a partir disso é que surgiu o nome do apresentador atual (Roberto Justus)", revela.
 
Confira a entrevista completa:

Como você avalia os 11 anos como contratado da RecordTV?  

Britto Júnior - Foi um ciclo excelente, de grandes desafios, vários programas de gêneros diferentes e me sinto um vitorioso. O "Hoje em Dia" foi um sucesso tão grande, que virou referência na TV. O programa chegou a ter quatro horas de duração, diariamente. E era comum a gente liderar a audiência, dando 10, 11 pontos no Ibope. O jornalismo era muito forte e me lembro de uma edição especial, num sábado. Naquele dia, chegamos a marca de 24 pontos. Foi durante a cobertura de um crime de grande repercussão na época.
 
O "Hoje em Dia" era a prova que o mercado precisava de que jornalismo e entretenimento podem andar juntos. Tanto é verdade que, depois dele, surgiram várias outras revistas eletrônicas em quase todos os canais. Depois, aceitei o desafio de apresentar "A Fazenda", com todo aquele barulho, polêmica todo dia. Comandei sete edições do reality e todas elas tiveram sucesso absoluto, tanto na audiência quanto na parte comercial. E, entre estes dois programas tão significativos para mim, ainda apresentei "O Jogador" (com a Ana Hickmann) e o talk-show "Entrevista Imprevista", na Record News.
 
Claro que comandar programas com propostas completamente diferentes exigiu trabalho e adaptação. Cheguei a acumular dois programas diferentes ao mesmo tempo, apresentando o "Programa da Tarde" e, na sequência, viajando para Itu todos os dias, pra ancorar "A Fazenda". Que correria! E deu tudo certo. Certo e com qualidade. Valeu a pena. Como dá para perceber, só tenho motivos para comemorar.                      
 
Por que não aconteceu a renovação do contrato?
 
Britto Júnior - Foram 11 anos, né? Muita coisa mudou neste tempo todo. Até o nome da empresa, que agora passou de TV Record para RecordTV. Eu só troquei a Globo pela Record porque, naquele momento, o objetivo inicial da emissora era chegar à liderança. Havia investimento e a motivação era geral. Todos sentindo que, agora sim, finalmente, Davi iria derrubar o Golias. Mas, nos últimos tempos, muita gente saiu, muita gente entrou, e as expectativas mudaram. Eu sou o tipo do profissional que vive de grandes desafios.              
Sua relação com a emissora teria desandado, após você pedir patrocínios em suas redes sociais para o "Programa da Tarde". Isso é verdade? O que aconteceu?

Britto Júnior - O "Programa da Tarde" tinha suas dificuldades, mas também muitas qualidades e já estava no ar havia três anos. Tenho certeza de que a gente estava no caminho certo. Mas, a empresa explicou que por causa da crise econômica, as contas não fechavam. O programa já não estava dando o lucro esperado. Ainda tentei ajudar do meu jeito, mas a Record optou por encerrar o projeto. Ninguém fica feliz quando acontece uma coisa assim.
 
Aí vem um detalhe que pouca gente sabe: Como resultado dessa situação constrangedora, eu tomei a decisão de não mais apresentar "A Fazenda". Tomei a decisão e comuniquei à direção artística. A Record procurou alguns apresentadores de outras emissoras, que não toparam o desafio e só a partir disso é que surgiu o nome do apresentador atual (Roberto Justus). Faço questão de esclarecer este episódio, porque ficou a impressão de que a Record teria me dispensado da "Fazenda" como punição por postagens nas redes sociais e não foi o que aconteceu. A decisão de não apresentar mais o reality foi minha.
 
Ficar na "geladeira" por um ano lhe afetou emocionalmente?

Britto Júnior - Vamos esclarecer uma coisa: com todo este calor e o aquecimento da Terra, ficar na geladeira até que não é tão ruim assim! Brincadeiras à parte, neste período que eu chamo de sabático eu continuei vivendo, me informando, me preparando para o que vem pela frente. Estou no ponto alto da minha condição intelectual, profissional e emocional. E agora com todas as baterias recarregadas. Já pensou que perigo?
 
Aliás, acho que todas as pessoas deveriam ter um tempo para rever a vida, a profissão, pular um pouco fora do quadrado para enxergar melhor as coisas ao seu redor. E foi isso o que aconteceu comigo, embora eu prefira estar produzindo sempre e melhor.   
 
Procede a informação que a RecordTV lhe propôs a rescisão de contrato e você não aceitou?

Britto Júnior - Não é do meu perfil interromper contrato, que é sagrado. Ainda mais na Record. Existia e existe muito espaço para mim lá e em outras TVs, mas quem escala o time, quem distribui as posições nunca é o jogador. Pelo contrário, o jogador é que não tem o direito de escolher o técnico.   
 
Com fim do seu contrato com a RecordTV, qual será seu futuro na televisão? Você gostaria de continuar na linha de show ou um produto mais ligado ao jornalismo?
 
Britto Júnior - Meu futuro na televisão ao mercado pertence. Mas não só ao mercado, pertence a mim também, que estou aberto a novos projetos de revista eletrônica e vou optar por aquilo que me deixar mais feliz e motivado.  
 
Qual é o seu maior desejo para 2017?

Britto Júnior - Que o mundo seja menos violento, mais tolerante e que haja oportunidades para todos.

VITRINE DO CARIRI
Uol

Compartilhe isso

Comentários