Chegou! Principal reforço do Fla para 2017, Conca avisa: "Ainda falta muito"

Esporte 09/01/2017 às 13:58


O argentino Darío Conca, reforço mais importante do Flamengo para a temporada de 2017, chegou ao Rio de Janeiro. A aeronave que o trouxe de Miami pousou às 8h09 (de Brasília), mas o gringo demorou mais de uma hora para aparecer no desembarque internacional do Galeão. Antes de surgir para ser ovacionado pela galera, o clube postou em seu Twitter oficial uma foto dele junto à hashtag #MeDeuConca, alusiva a um funk que vem fazendo sucesso.
 
De frente para a "nação", passou sorridente, acenou para os fãs, fez o "v da vitória" e rapidamente entrou num carro particular. A torcida tratou de cercar o veículo e o acompanhou até a saída do aeroporto. Conca será apresentado oficialmente como jogador do Flamengo na próxima quarta-feira, quando o elenco todo volta a trabalhar no Ninho do Urubu.
 
À Fla TV, tratou de afirmar que muitos dias ainda o separam da estreia, mas mostrou gratidão ao Rubro-Negro por lhe oferecer toda a estrutura do Ninho do Urubu para se recuperar de cirurgia no joelho esquerdo.
 
- Muito feliz, ainda falta muito, mas a gente está feliz, minha família está feliz. Agradeço ao Flamengo por essa oportunidade - afirmou.
 
A quantidade de rubro-negros presente ao Aeroporto Internacional do Rio nesta segunda-feira - cerca de 100 torcedores - não chegou perto da loucura ocorrida para recepcionar Diego, em 20 de julho do ano passado, mas animação não faltou. Até torcedor que ficou famoso nos #AeroFlas exibindo uma réplica do "Cheirinho de Hepta" esteve presente. (veja abaixo)
 
De comum à festa por Diego as provocações ao vascaíno Nenê. Se em 2016, o grito era de "Ê, Diego é melhor que o Nenê", a versão 2017 é praticamente idêntica. Basta substituir o camisa 35 pelo argentino. Também sobrou para os tricolores, os mais incomodados com a ida de Conca para o Rubro-Negro: "Tricolor otário, o Flamengo tem dinheiro para c...".
 
Conca, de 33 anos (faz 34 em 11 de maio), chega ao Flamengo por empréstimo do chinês Shangai SIPG e só receberá salários após fazer sua estreia pelo clube. Ele está em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo e terá o acompanhamento do preparador físico Ronaldo Torres durante o processo.
 
Formado na base do River Plate, o argentino ganhou os holofotes em 2006, com a camisa da Universidad Católica. No ano seguinte, estava no Vasco. Mas foi em 2008, pelo Fluminense, que decolou no futebol brasileiro. 
 
Protagonista na conquista do Brasileirão de 2010 pelo Tricolor, foi negociado com o Guangzhou Evergrande na temporada seguinte. Voltou ao Flu em 2014, mas lá ficou só um ano e voltou à China, desta vez para defender o Shangai SIPG, seu atual clube.
 
VITRINE DO CARIRI
GE

Compartilhe isso

Comentários