Perfil 'Chapolin Sincero' pode deixar de existir, diz administrador na PB

Entretenimento 02/02/2017 às 09:18


 Uma disputa envolvendo direitos autorais removeu de uma rede social o perfil de humor "Chapolin Sincero", administrado pelo paraibano Fábio Velozo. O perfil, que conta com cerca de 16 milhões de pessoas conectadas às páginas do Facebook e Instagram, mesmo após ser banido de uma das redes, corre o risco de ser completamente extinto, conforme nota postada pelo administrador na página do Chapolin Sincero no perfil do Facebook.

 
De acordo com a nota postada no perfil, o Grupo Chespirito, que detém os direitos autorais, teria solicitado a retirada do ar da página administrada pelo paraibano. "Todo o trabalho de quatro anos e meio, acaba de ser jogado no lixo", diz o administrador.
 
Em resposta ao problema com o perfil "Chapolin Sincero", o Grupo Chespirito emitiu uma nota informando que se solidariza com o administrador da página pela exclusão do perfil na rede social Instagram e que está averiguando para saber o que aconteceu. “Para nós é importante ressaltar que agradecemos e apreciamos infinitamente o trabalho de todos os nossos fãs e respeitamos sua paixão. Não temos nenhuma intenção de prejudicar o seu trabalho e muito menos de nos apoderar de seus seguidores”.
 
A nota do grupo mexicano finaliza afirmando que devido ao problema com o Chapolin Sincero, em solidariedade, decidiu tirar a conta do Chespirito do ar até o que o assunto seja resolvido. 
 
Segundo o administrador do Chapolin Sincero, o grupo mexicano teria argumentado que a página usava imagens do personagem sem autorização. O perfil que foi retirado do ar contava com aproximadamente 9 milhões de seguidores no Instagram. No Facebook, o Chapolin Sincero tem 5,6 milhões de curtidas.
 
Ainda segundo a nota da administração do perfil, foram feitos vários contatos e tentativas para que houvesse uma autorização do grupo que detém os direitos autorais, mas em nenhuma delas foi obtido sucesso. O Chapolin Sincero nas duas redes sociais contava com aproximadamente 280 milhões de interações.
 
O perfil ficou conhecido por compartilhar imagens do personagem icônico, com mensagens e imagens de conteúdo humorístico. “Isso sequer passou pela cabeça daqueles que só visam o lucro do personagem, que diga-se de passagem fomos responsáveis por revivê-lo nos dias de hoje", acrescenta a nota.

Compartilhe isso

Comentários