Campinense vence Náutico e Botafogo-PB é derrotado pelo Sergipe no Nordestão

Esporte 13/02/2017 às 00:13


 Botafogo-PB e Campinense voltaram a campo neste domingo (12) para mais uma rodada da Copa do Nordeste. O Belo encarou o Sergipe no estádio Batistão, em Aracaju (SE), e acabou derrotado por 2 a 0. Já a Raposa enfrentou o Náutico no estádio Amigão, em Campina Grande, e venceu o time de Pernambuco também pelo placar de 2 a 0. 

 
Sergipe 2 x 0 Botafogo-PB
 
A partida teve muitas faltas no começo e o Sergipe pressionava o Botafogo-PB, mas sem efetividade. Aos 12 minutos, após cobrança de escanteio, Carlos Alexandre chutou rasteiro e Michel Alves, do Belo, fez boa defesa. No minuto seguinte, o goleiro alvinegro foi exigido novamente e mais uma vez salvou o time paraibano. Em duelo com Hiago, Alves esperou o atacante decidir onde iria chutar e fez grande defesa.
 
A partir dos 15 minutos, o Sergipe cresceu no jogo, empurrado pela torcida. Mesmo sendo pressionado, o Botafogo-PB não mudou a forma de jogar. Até o fim do primeiro tempo, o time da casa seguiu trocando bons passes, mas não ofereceu perigo ao Belo nas finalizações.
 
O placar só foi mexido no segundo tempo. Aos nove minutos, após cruzamento pela esquerda, Fabiano, do Sergipe, pegou de voleio, dentro da área do Belo, marcando um golaço.
 
Aos 18 minutos, o Belo quase empatou. Raphael Luz acertou um belo chute, a bola bateu no travessão e, no rebote, o atacante alvinegro marcou, mas estava impedido.
 
O Sergipe continuou melhor, mas pecando na finalizações. O Botafogo-PB, por sua vez, teve postura diferente da primeira etapa e conseguiu chegar mais ao gol adversário. Mesmo tentando se adaptar à realidade da partida, o Belo sofreu mais um gol aos 35 minutos. Sorriso recebeu lançamento pelo lado direito e chutou bonito para balançar a rede de Michel Alves, fechando o placar.
 
Campinense 2 x 0 Náutico
 
A partida foi muito truncada no meio de campo nos primeiros minutos. O Campinense tinha uma boa marcação e conseguia ganhar do Náutico no combate, mas desperdiçava muitos ataques. A Raposa chegou bem aos 14 e aos 16 minutos, com chutes de fora da área de Léo Ceará e Magno, levando perigo à meta defendida por Tiago Cardoso. O primeiro tempo não teve outras grandes chances de gol e terminou com uma leve superioridade do Náutico na posse de bola.
 
No segundo tempo, logo aos seis minutos, foi a vez da equipe pernambucana tentar abrir o placar. Marco Antônio cobrou escanteio e a bola sobrou para Giovanni, que chutou forte na grande área, obrigando Gledson a fazer uma ótima defesa.
 
Aos 20 minutos, a Raposa mais uma vez chegou bem. Léo Ceará recebeu uma boa bola dentro da área e bateu cruzado. A bola passou pelo goleiro do Náutico e Jussimar ainda tentou cabecear, mas a bola passou por cima dele.
 
O Campinense seguiu pressionando como podia, principalmente após a expulsão do meia Rodrigo Souza, do Náutico. A pressão deu resultado aos 43 minutos. Da entrada da área, Renatinho soltou uma bomba de pé esquerdo. A bola entrou no ângulo direito de Tiago Cardoso, que se esticou, mas não conseguiu defender.
 
Já nos acréscimos, aos 48 minutos, Maranhão lançou Léo Ceará, que saiu cara a cara com Tiago Cardoso e marcou o segundo gol da Raposa, dando números finais ao jogo.                                                                                                                       
 

Compartilhe isso

Comentários