Termina seminário com 160 gestores sobre gestão das águas na Paraíba

Paraíba 16/02/2017 às 08:17


 Gestores públicos de 160 municípios paraibanos discutem, em Campina Grande, as estratégias para a gestão eficiente dos recursos hídricos do estado durante o Seminário de Gestão Estratégica das Águas que será realizado no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep). O evento começou nessa quarta (15) e segue até esta quinta (16), apresentando modelos internacionais de gestão de águas que podem ser adotados para impulsionar o desenvolvimento sustentável na região, além de discutir o processo de gestão da integração de bacias no estado.

 
O seminário conta com a participação de prefeitos, secretários de Estado e municipais, representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fiep, Sebrae, Faepa, Banco do Nordeste, universidades, além de dirigente de projetos dos Estados Unidos, que apresentarão casos de sucesso de manejo eficiente das águas em áreas com histórico de estiagem.
 
“Verificamos a necessidade da gestão de águas do Rio São Francisco, que estão prestes a chegar. Entendemos que é importante conhecer sobre gestão e precificação da água. Por isso, convidamos os técnicos e gestores do Colorado, que tem uma realidade com algumas semelhanças com a Paraíba, sobretudo em relação à pluviometria. Lá chove semelhante ao Cariri paraibano e eles administram muito bem a água, aproveitando a água da chuva e das geleiras, permitindo que se tenha um Estado praticamente todo irrigado”, explicou o presidente da Fiep e do Conselho Deliberativo do Sebrae Paraíba, Francisco Buega Gadelha.
 
O seminário apresenta o modelo de gestão de águas da Agência Nacional de Águas (ANA) e discutir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que é uma agenda universal com um plano de ação para melhorar o planeta e que tem a gestão sustentável da água como parte desses objetivos.
 
Para o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar, as discussões sobre a gestão das águas e a troca de experiências de soluções para áreas que sofrem de estiagem são fundamentais para o atual momento da Paraíba. “Precisamos pensar em estratégias para a gestão dos recursos hídricos existentes, aproveitamento de outras fontes, hoje, não utilizadas, e preparação para novos cenários, a exemplo da transposição de bacias. O encontro também será uma oportunidade para conhecermos de perto casos exitosos do manejo da água em regiões secas do continente norte americano e que podem ser aplicados em áreas do nosso Estado que já sofrem e podem vir a sofrer com a estiagem", disse o superintendente. 
 
Projeto Colorado-Big Thompson 
 
Os norte-americanos trouxeram aos representantes de instituições brasileiras o projeto Colorado-Big Thompson, uma das obras mais conhecidas de integração de bacias hidrográficas, com eficiente uso da água para a agricultura, a indústria, o município e doméstico.
 
Entre os benefícios trazidos pela obra, destaca-se o desenvolvimento da agricultura no estado da Califórnia. A transposição possibilitou a produção de leite, carne bovina, tomate, morango, melões, pêssegos e melancias, influenciando diretamente em sua economia.  Após a obra, a Califórnia se tornou um grande produtor americano, o que possibilitou o desenvolvimento do oeste e centro sul dos Estados Unidos. Hoje, é considerada o pomar da América e possui o maior PIB do país. Assim, a transposição do Rio Colorado transformou toda a região da Califórnia, repercutindo na economia de todo e país e mudando a vida de todos os seus moradores.

Compartilhe isso

Comentários