Lojas fecham as portas nos EUA contra medidas anti-imigração de Trump

Mundo 17/02/2017 às 09:34


 A melhor padaria do Upper West Side, em Nova York, amanheceu fechada. Pregado na porta, um pequeno cartaz impresso dizia: "Em apoio ao Dia sem Imigrantes". E um bilhete escrito a mão completava a mensagem aos clientes: "Love you".

 
"Acho que hoje eu posso viver sem minha baguete", brincou Anne Newton, 59, que deu de cara na porta, mas apoiou a iniciativa.
 
A Silver Moon Bakery abriu em 2000 como a primeira padaria artesanal do bairro, já foi elogiada pelo "New York Times" e tem filas constantes. O estabelecimento foi um dos que aderiram ao protesto "Um Dia sem Imigrantes".
 
De autoria desconhecida, foi divulgado nas redes sociais e pedia que os imigrantes não trabalhassem, não abrissem seus negócios ou fossem à escola, nem comprassem nada nesta quinta (16).
 
A ideia era a de protestar contra as recentes medidas do governo de Donald Trump na área da imigração e mostrar que o país não funciona sem os estrangeiros.
 
Lojas e restaurantes não abriram as portas em outras grandes cidades, como Washington, Filadélfia, Los Angeles e Austin. Em Washington e Chicago, houve também manifestações nas ruas.
 
A rede de restaurantes Blue Ribbon, de Nova York, fechou todas as lojas e anunciou que fazia isso "em respeito aos funcionários e familiares".
 
"É um bom jeito de mostrar o quanto os imigrantes são importantes, fechando essa padaria fantástica", disse a atriz Emily Koch, 25, que também não tomou seu café na Silver Moon.
 
Já a professora Kate Marino, 68, não gostou de ficar sem o pão de leite que iria levar. "Estão confundindo as coisas. É uma questão de segurança, e não algo contra os imigrantes", disse, referindo-se às políticas de Trump.
 
A Silver Moon fica na Broadway, na esquina com a rua 105 Oeste. A região, perto do Harlem, tem muitos imigrantes, principalmente latinos. Mas a maioria estava trabalhando. "Se tivesse ficado sabendo antes, não teria vindo", disse a dominicana Maria Parede, 36, que é caixa de um supermercado.
 

Compartilhe isso

Comentários