Após oito anos, Diego Souza volta a sonhar com a Copa do Mundo

Esporte 20/03/2017 às 10:23


 Aos 32 anos, o meia-atacante Diego Souza voltou a sonhar em disputar uma Copa do Mundo depois de o técnico Tite convocá-lo para os dois próximos jogos da seleção brasileira pelas eliminatórias sul-americanas do Mundial da Rússia-2018.

 
O jogador do Sport viajou a São Paulo neste domingo (19) para se apresentar à seleção e iniciar os treinos para os duelos contra o Uruguai, no próximo dia 23, em Montevidéu, e diante do Paraguai, no dia 28, no Itaquerão.
 
"Sempre sonhei em disputar uma Copa do Mundo, mas via essa possibilidade distante, já que nunca tive muitas oportunidades. Agora, o sonho reacendeu e espero aproveitar essa chance para cavar meu espaço", disse Diego Souza em entrevista à Folha.
 
Ele não era chamado para uma partida em que não houvesse limitações para convocação desde outubro de 2009, quando atravessava grande fase no Palmeiras. O jogador atuou na derrota para o Bolívia por 2 a 1, pela penúltima rodada das eliminatórias.
 
Depois disso, foi lembrado duas vezes, mas só para partidas que reuniam apenas atletas que atuam no país.
 
"Quero aproveitar da melhor maneira possível, jogando ou não. Quero conquistar meu espaço no dia a dia, nos treinamentos e no convívio com os outros jogadores."
 
Artilheiro do Brasileiro-2016, o meia-atacante foi convocado para substituir Gabriel Jesus, que não foi chamado após fratura no pé direito. Ele brigará pela vaga do artilheiro da seleção nas eliminatórias com Roberto Firmino, do Liverpool, que já fez parte de outras listas.
 
Mesmo não sendo sua posição, o jogador garante estar preparado. "É uma função em que tenho liberdade. Sou o último jogador, centroavante. Vou procurar fazer o pivô para os companheiros que vêm de trás. Mas também aproveitar, porque tenho certeza que Neymar e os outros terão marcações especiais."
 
Diego Souza afirmou que vive o melhor momento da sua carreira justamente no time pernambucano. Cobiçado por várias equipes brasileiras, o meia surpreendeu quando trocou o Metalist (UCR) pelo Sport, no fim de 2014. Depois de quase dois anos no clube, se transferiu para o Fluminense, onde ficou pouco tempo e retornou para a Ilha do Retiro.
 
"Sai do Sport, mas o Sport não tinha saído de mim. Eu já tinha mudado meu estilo de vida. No Rio, era muita correria e eu não estava feliz. Foi uma escolha de vida", disse Diego Souza, que negou ter recebido propostas oficiais de outras partes do país.
 
"Hoje sou um jogador muito mais maduro, e isso é importante. Quando a maturidade chega, você sabe escolher melhor as jogadas, a hora de tomar uma decisão mais correta e assumir a responsabilidade", afirmou o meia-atacante carioca.

Compartilhe isso

Comentários