Fenelon Dantas e João Lourenço são convidados para ‘De Repente no Espaço’

Cultura 05/04/2017 às 15:12


 “São dois grandes e experientes repentistas paraibanos. Os dois já ganharam mais de 300 festivais pelo Brasil afora”. Essas credenciais, concedidas durante entrevista a imprensa pelo apresentador e declamador oficial do evento, Iponax Vila Nova, são de dois nomes da cultura popular nordestina, Fenelon Dantas e João Lourenço, ambos convidados da edição de abril do projeto ‘De Repente no Espaço’, ação realizada pela Funesc e que acontece hoje, a partir das 19h, no Mezanino 2 do Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural José Lins do Rego, localizado em João Pessoa. A entrada é gratuita ao público.

Iponax Vila Nova, que também é o coordenador do projeto, observou que, como já é uma tradição, mais uma vez, a edição do De Repente no Espaço vai oferecer ao público uma noite de improvisos e violadas, por meio dos convidados Fenelon Dantas e João Lourenço.
 
Na opinião do apresentador e declamador oficial do evento, será mais uma oportunidade para que o público fiel do projeto confira a performance desses dois poetas, dotados do raciocínio para sempre dar a resposta ao oponente.
 
Fenelon Dantas nasceu no dia 21 de julho de 1948, na cidade de São Mamede, município situado no Sertão do Seridó Ocidental da Paraíba, e começou muito cedo na arte da música, pela observação dos aboiadores nas vaquejadas. A cada toada ouvida, sua vontade de ser poeta e improvisar aumentava.
 
Aos 15 anos de idade ele formou dupla com José Barbosa e, até agora, gravou nove trabalhos, entre discos e CDs, com participações de outros poetas, a exemplo de José Monte e Valdir Teles. Fenelon participou de vários festivais em São Paulo, Brasília, Recife, Campina Grande, Patos, Caruaru e Cajazeiras, tendo residido em São Paulo e, atualmente, tem um programa na Rádio Panatingue, na cidade de Patos.
 
Já o poeta popular João Lourenço nasceu na cidade de Pilar, nas terras do Engenho Corredor, na mesma propriedade rural onde veio ao mundo o romancista José Lins do Rego. Ele começou a carreira de repentista na zona rural, em 1977, e, depois, mudou-se para a cidade, no intuito de se profissionalizar. Ao longo de sete anos, dedicou- se ao coco até optar pela viola. Em 1984, transferiu-se para Pernambuco, onde iniciou sua atuação em dupla com Rogério Menezes. Hoje reside em Caruaru (PE) e é considerado um dos melhores poetas cantadores do Nordeste. 
 
 

Compartilhe isso

Comentários