"TV Globo escondeu notícias do seu parceiro de negócios, Eduardo Paes"

Brasil 18/04/2017 às 14:56


 Em seu programa de rádio desta terça-feira (18), no dia de seu aniversário, o ex-governador Anthony Garotinho rebateu reportagem da TV Globo que apontou que ele teria pedido propinas para a Odebrecht, e que sua esposa Rosinha teria cometido irregularidades na construção de casas pela Prefeitura de Campos dos Goytacazes. Garotinho afirmou ainda que a Globo "falou de todo mundo ontem à noite, mas não tocou no nome do Eduardo Paes, mesmo o delator tendo dito que deu a ele R$ 16 milhões de propina”. E concluiu. “Mas o Eduardo Paes deu o Museu do Amanhã para a Globo, não é?”

“Ontem (terça), a TV Globo vinha mostrando no RJTV a corrupção em várias cidades do estado. Quando chegou em Campos, como não havia propina, eles tinham que arranjar um jeito de falar mal de Rosinha e do Garotinho”, disse o ex-governador. “Isto é mentira. É para desviar a atenção do que? A corrupção da Odebrecht com Sérgio Cabral, tudo isso foi denunciado por mim, há dez anos. E agora eles querem que eu, que denunciei isso tudo, seja envolvido com eles. Vocês acham que se eu tivesse envolvimento com esse pessoal eu ia denunciar isso tudo e prejudicar a mim mesmo?”, questionou.
 
“Eles fizeram uma matéria onde um sujeito me acusa de ter recebido dinheiro de caixa 2. Então eu quis dar uma entrevista para responder a eles”. Garotinho lamentou sobre o espaço que a delação do ex-executivo da Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Junior, teve disponível na matéria, enquanto ele só pôde responder com uma nota. “Eu mandei e eles editaram a nota. Fizeram isso pois na nota eu desmoralizava ele.”
 
Na nota, Garotinho aponta o envolvimento do delator com Sérgio Cabral, e ressalta o fato de que a esposa do delator é sócia da joalheria envolvida no esquema do ex-governador do PMDB.
 
“Isto não é liberdade de imprensa, isso é proteção a corruptos. Uma coisa é muito estranha. A Globo falou de todo mundo ontem à noite, mas não tocou no nome do Eduardo Paes. Mesmo o delator tendo dito que deu a ele R$ 16 milhões de propina”. Em tom irônico, Garotinho concluiu. “Mas o Eduardo Paes deu o Museu do Amanhã para a Globo, não é?”
 
No seu blog, Garotinho publicou a nota enviada à TV Globo. Veja na íntegra:
 
O ex-governador Anthony Garotinho diz que a delação da Odebrecht contra ele é movida por vingança, pois foram de sua autoria as denúncias das obras da Odebrecht que geraram propina no governo Sérgio Cabral, e que resultaram na prisão dele e de outros corruptos. 

O ex-governador ressaltou ainda o ressentimento do diretor-presidente e delator Benedicto Júnior, cuja esposa é sócia, numa joalheria em Ipanema, da esposa do ex-secretário de Saúde de Sérgio Cabral, também preso por corrupção. A denúncia que a joalheria da mulher do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura servia para lavagem de dinheiro através de joias foi feita ao Ministério Público Federal em 2012 pelo ex-governador. 

A ex-prefeita de Campos, Rosinha Garotinho ressaltou que não pagou nenhuma casa que não tenha sido construída, e que a informação dada pela atual gestão do município é mentirosa. 

E reafirmamos mais uma vez que não recebemos nenhum dinheiro ilegal da Odebrecht. 

Numa clara demonstração de manipulação, a TV Globo escondeu as notícias do seu parceiro de negócios, Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio. Nenhuma menção foi feita a ele, embora os delatores tenham dito que ele recebeu R$ 16 milhões de propina, sendo mais de R$ 5 milhões em contas no exterior. 

Compartilhe isso

Comentários