Agricultor suspeito de homicídio na zona rural de Caturité é preso no Cariri

Policial 28/04/2017 às 08:00


 Um agricultor de 63 anos foi preso na quarta-feira (26) na zona rural de Caturité, no Cariri paraibano. Ele é o principal suspeito de cometer um homicídio em junho do ano passado, num Parque de Exposições de Animais em Campina Grande e tinha um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara de Justiça.

O crime ocorreu no dia 1º de junho. Na ocasião a polícia foi acionada depois que participantes de uma feira de gado ligaram informando que um homem tinha sido esfaqueado no pescoço. Quando a viatura chegou ao local, a vítima, de 37 anos, já estava morta e as investigações para descobrir o autor tiveram início.
 
Ainda conforme a polícia, o agricultor suspeito do crime foi encontrado depois de informações de que ele tinha sido preso na delegacia de Queimadas por conta de agressões contra a esposa. Os policiais então ligaram para o homem pedindo que ele fosse até a delegacia para prestar mais esclarecimentos sobre o caso, mas ao chegar no local ele foi surpreendido com o mandado de prisão por conta do homicídio.
 
Uma das características que chamaram a atenção da polícia no suspeito foi a frieza no crime. Segundo informações colhidas por testemunhas, a vítima estava sentada numa mesa bebendo, quando o agricultor chegou por trás e o esfaqueou no pescoço. Depois do crime, o suspeito saiu andando normalmente pela feira como se nada tivesse acontecido.
 
O suspeito está preso na carceragem da Central de Polícia, no bairro Catolé, e será apresentado nesta quinta-feira (27) ao juiz em audiência de custódia, que vai determinar se o agricultor será encaminhado para a Penitenciária Padrão Regional de Campina Grande. (G1)

Compartilhe isso

Comentários