Delação:Dilma nomeou Graça Foster para acabar com corrupção na Petrobras

Brasil 12/05/2017 às 19:30


 A delação do marqueteiro João Santana, cujo sigilo foi retirado nesta quarta-feira (10) pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), reforça o que Marcelo Odebrecht já havia revelado em seus depoimentos ao Ministério Público Federal e aos procuradores da Operação Lava Jato: Dilma Rousseff nomeou Graça Foster para a presidência da Petrobras com o objetivo de acabar com a corrupção na estatal.

Segundo relato dos procuradores que ouviram o casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, Dilma se queixou de críticas que estavam fazendo ao trabalho de Graça Foster. "Ela disse que as queixas de empresários era porque Graça estava colocando 'ordem na casa'. Que Graça estava lá, por determinação dela, para acabar com 'a esculhambação'".
 
"Será que eles não enxergam que estamos arrumando a casa? O canalha do Paulo Roberto Costa, por exemplo, foi demitido por mim e estamos remanejando muita coisa por lá", teria dito Dilma, segundo a delação premiada de João Santana.
 
Assim que assumiu a presidência da Petrobras, em fevereiro de 2012, Graça Foster trocou, com o aval de Dilma Rousseff, três integrantes da diretoria: Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Engenharia) e Jorge Zelada (Internacional). Com a deflagração da Lava Jato, os três diretores foram presos por integrar o esquema de corrupção dentro da estatal.
 
A investigação instaurada por Graça Foster nas contas da Petrobras também chegou aos ouvidos do então vice-presidente Michel Temer. Segundo delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho, Marcelo Odebrecht pediu que Temer fosse avisado a respeito de recursos e propinas destinadas ao PMDB. 
 
"Marcelo me pediu que transmitisse de alguma maneira ao então vice-presidente Michel Temer que ele tinha tido um encontro com Graça Foster e, por sua vez, tinha perguntado a ele quais pessoas do PMDB que ele, Marcelo, tinha ajudado pela Odebrecht". Melo relata, em momento posterior, uma reunião com a cúpula do PMDB e o agradecimento de Temer pela informação transmitida.

Compartilhe isso

Comentários