Dostoiévski é tema da Virada Cultural do Centro de Pesquisa e Formação

Cultura 14/05/2017 às 08:51


 Um dos maiores escritores da literatura russa, Fiódor Dostoiévski é tema da Virada Cultural do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, no dia 20 de maio, a partir das 13h30. A programação compreende palestras, concerto, debate e leitura dramática. 

 
Confira a programação: 
 
O universo artístico de Dostoiévski
 
Dia 20/5, sábado, das 13h30 às 15h30
 
Grátis- retirada de ingressos uma hora antes 
 
Considerado o "profeta da literatura russa", Fiódor Dostoiévski (1821 -1881) é um dos escritores mais conhecidos e lidos no mundo todo. Dostoiévski deixou um legado que foi além das páginas de seus livros, refletindo-se no teatro e no cinema e imprimindo marcas fortes na cultura atual. Após mais de um século que passou desde sua morte, o interesse às obras do escritor só tem aumentado a cada dia, sendo sempre um estimulante desafio a leitores que os provoca a pensar e a procurar respostas a várias questões eternas e malditas da existência humana.
 
Nesta palestra, um breve percurso pela biografia do escritor e a análise dos principais romances de Dostoiévski ("Crime e castigo" (1866), "O idiota" (1868), "Os demônios" (1871) e "Os Irmãos Karamázov" (1880), obras definidas por estudiosos como "romances-tragédias", quer servirão como um prisma pelo qual serão analisadas várias características do universo artístico do escritor. 
 
Nesta abordagem estarão tanto as questões da poética (sistema das personagens, composição, dialogismo e polifonia), quanto as principais vertentes da problemática da obra de Dostoiévski: seu conteúdo ideológico, filosófico e psicológico. Serão analisados vários motivos, como, por exemplo, a utilização dos contrastes e oposições (razão / inteligência versus coração / sentimentos), que são tão importantes na visão do mundo de Dostoiévski. 
 
Uma atenção especial será dedicada aos temas de "humilhados e ofendidos" entre personagens de Dostoiévski e ao problema de sofrimento humano no contexto de sua obra. 
 
Com Elena Vássina, pesquisadora russa, doutora em História e Teoria de Arte e pós-doutorado em Teoria e Semiótica de Cultura e Literatura pelo Instituto Estatal de Pesquisa da Arte (Rússia), organizadora, autora e tradutora dos livros "Tipologia do simbolismo nas culturas russa e ocidental" (2005), "O cadáver vivo", de L. Tolstói (2007), "Teatro russo: literatura e espetáculo" (2011), "Stanislávski: Vida, obra e Sistema" (2015).  
 
Rússia: música e literatura em diálogo 
 
Dia 20/5, sábado, das 17h30 às 19h30
 
Grátis – retirada de ingressos a partir das 16h.
 
Mais célebre dos escritores russos, Fiódor Dostoiévski (1821-1881) exerce, até hoje, uma influência que vai muito além da literatura. Obras-primas como “Os Irmãos Karamázov”, “Crime e Castigo”, “O Idiota” e “Os Demônios” continuam sendo lidas e comentadas no mundo inteiro, e galvanizando as mentes de filósofos, cineastas, artistas plásticos e criadores das mais diversas áreas. 
 
Nesta palestra serão abodadas algumas obras musicais diretamente inspiradas em textos de Dostoiévski, de compositores como Serguei Prokófiev (1891-1953), Leos Janácek (1854--1928) e Mieczyslaw Weinberg (1919-1996), dentre outros. A atividade será ilustrada com trechos musicais, em vídeo, de cada uma das obras abordadas, além da leitura de excertos dos textos de Dostoiévski.
 
Com Irineu Franco Perpetuo, jornalista e tradutor, colaborador da revista Concerto e jurado do concurso de música Prelúdio, da TV Cultura. Publicou, pela Editora Globo, a tradução, diretamente do russo, de dois livros de A. S. Púchkin: Pequenas Tragédias (2006) e Boris Godunov (2007). Traduziu ainda, diretamente do russo Memórias do Subsolo (Coleção Folha Grandes Nomes da Literatura, 2016), de Dostoiévski. 
 
Quarteto Romanov
 
Dia 20/5, sábado, das 20h45 às 21h45
 
Grátis – retirada de ingressos a partir das 16h.
 
O Quarteto de cordas Romanov formado pelos violinistas Alexey
 
Chashnikov, Tatiana Vinogradova, o violista Simeon Grinberg e o
 
Violoncelista Rodrigo Andrade Silveira atento à tradição das cordas
 
Russas vem reativar o antigo trabalho de música de câmara. 
 
Seus Integrantes, além de pertencer a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e de se voltarem para formação de novos talentos brasileiros, vem acumulando experiência como cameristas com repertório bem abrangente, e formado por compositores de todas nacionalidades que vai do clássico ao contemporâneo.
 
Com Tatiana Vinogradova,  Simeon Grinberg, Alexey Chashnikov, Rodrigo Andrade Silveira. 
 
Encenar Dostoiévski: como transportar sua obra para o palco do teatro?
 
Dia 20/5, sábado, das 15h30 às 17h30.
 
Grátis – retirada de ingressos uma hora antes.
 
Neste debate, profissionais das artes cênicas que adaptaram, dirigiram e encenaram Dostoiévski contarão suas experiências com o universo da obra do poeta russo.
 
Como adaptar seus textos mantendo a narrativa da dramaticidade? Como é a preparação do ator para interpretação de seus personagens? Desafios na interpretação da complexidade humana de seus personagens? Quais os caminhos da dramaturgia para sua obra?
 
Com Roberto Lage, tradutor, autor e diretor teatral, dirigiu a Trilogia Dostoievski; Ruy Cortez, ator, diretor, dirigiu a montagem de “Irmãos Karamazov”; Celso Frateschi, ator, adaptação e encenação da Trilogia Dostoievski: O sonho de um homem ridículo, O grande inquisidor e Memórias do subsolo; e Mika Lins, atriz e diretora, encenou o monólogo Memórias do Subsolo de Dostoievsky. 
 
Leitura dramática: Trilogia do subterrâneo Dostoiévski                                    
 
Dia 20/5, sábado, das 19h15 às 20h15.
 
Grátis – retirada de ingressos a partir das 16h.
 
A chamada Trilogia do Subterrâneo é o resultado de uma parceria entre o ator Celso Frateschi e o diretor Roberto Lage, que encaram o desafio de levar para os palcos um pouco do universo introspectivo e questionador da obra do escritor russo Fiódor Dostoiévski. Os textos adaptados e encenados são: O Sonho de Um Homem Ridículo, O Grande Inquisidor e O Subsolo. 
 
Com Celso Frateschi, ator, adaptação e encenação da Trilogia Dostoievsk: O sonho de um homem ridículo, O grande inquisidor e Memórias do subsolo.  
 
Serviço:
 
Virada Cultural – Dostoiévski
 
Dia 20 de maio de 2017, sábado,  a partir das 13h30.
 
Recomendação etária: 16 anos. Número de vagas: 30 por atividade.
 
Grátis. 

Compartilhe isso

Comentários