Hospital Santa Filomena de Monteiro é o terceiro com maior número de servidores codificados na Paraíba

Paraíba 19/05/2017 às 22:26


Agora se sabe porque que as lideranças políticas do município de Monteiro aliadas do governador Ricardo Coutinho não abrem a boca para defender uma melhor estrutura educacional na área da educação, nem questionam o descaso do Governo do Estado para com o município, que sofre constantes perseguições do governo estadual, ao ponto de não repassar os recursos para a UPA 24 Horas, SAMU 192, transferir a regional da CAGEPA, entre outros atos considerados perseguidores.

A Paraíba tomou conhecimento nesta sexta-feira, 19, da lista de funcionários codificados do Governo do Estado e o Hospital Regional Santa Filomena só perde para as cidades de Campina Grande João Pessoa.

Os dados disponibilizados pelo Tribunal de Contas do Estado ao Sindifisco-PB revelam números alarmantes a respeito dos servidores codificados do Governo do Estado. Até novembro de 2015, informação mais recente disponibilizada pelo TCE, exatos 8.587 servidores codificados custavam mensalmente aos cofres públicos quase R$ 24 milhões. Os recordistas em contratações são o Hospital de Trauma de Campina Grande (740 codificados), Complexo de Pediatria Arlinda Marques, em João Pessoa (490 codificados), Hospital e Maternidade Santa Filomena, em Monteiro (478 codificados), Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa (451 codificados), além do Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro (404 codificados) e Hospital Infantil Doutor Noaldo Leite (312 codificados), ambos localizados no município de Patos.

São exatos 8.585 servidores codificados que juntos custam aos cofres do Estado exator R$ 23.855.133,07. Do total 128 recebem salários de até R$ 23,5 mil, outros 108 recebem salários de até R$ 20 mil, e mais 189 codificados com salários de até R$ 15 mil.

Confira a lista clicando AQUI

VITRINE DO CARIRI
Paraíba Rádio Blog

Compartilhe isso

Comentários