Procuradoria pede envio de processo contra Ricardo Teixeira para o Brasil

Esporte 25/07/2017 às 09:08


 A Procuradoria-Geral da República pediu nesta segunda-feira (24) a transferência para o Brasil do procedimento penal instaurado na Espanha contra Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

 
O objetivo do órgão é ter acesso aos detalhes e provas da investigação espanhola para viabilizar uma investigação ao cartola no Brasil.
 
Quando a documentação for recebida pela Secretaria de Cooperação Internacional da PGR, ela será encaminhada para o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, que irá analisar o caso e poderá abrir investigação contra o ex-dirigente.
 
A juíza Carmem Lamela expediu uma ordem internacional de busca e captura de Teixeira, 70, que vive no Rio de Janeiro.
 
A decisão foi assinada no dia 12 de junho pela magistrada e não foi cumprida até agora. Por ser brasileiro nato, Teixeira não pode ser extraditado.
 
Há pelo menos duas investigações em curso no Rio de Janeiro e esta também será encaminhada ao Estado.
 
Uma possível investigação poderia levar o cartola brasileiro a ser denunciado, processado e condenado em território brasileiro.
 
Como o Brasil não extraditará Teixeira, entende-se que a Procuradoria tem o compromisso internacional de transferir o processo para o Brasil.
 
O cartola brasileiro é acusado de lavar milhões de euros junto com Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona. O dirigente catalão está preso há cerca de dois meses na Espanha. Já Teixeira permanece livre no Brasil.

Compartilhe isso

Comentários