Temer começa retaliação a paraibanos, e Wellington Roberto é o primeiro

Política 04/08/2017 às 09:09


 Dois dias após a vitória na Câmara, começaram as retaliações a integrantes da base do governo que votaram contra o presidente Michel Temer (PMDB). De acordo com a coluna Painel da Folha de S. Paulo, a exoneração de Gustavo Adolfo Andrade de Sá da diretoria de Administração e Finanças do Dnit foi publicada no “Diário Oficial” desta sexta (4).

 
Ele foi indicado para o cargo pelo deputado paraibano Wellington Roberto (PR-PB), que votou contra Temer. O pedido de punição partiu do ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR).
 
O Planalto espera que as outras siglas da base façam pente-fino em suas bancadas, identifiquem os traidores e peçam a cabeça de seus indicados no governo.

Compartilhe isso

Comentários