CUT na Paraíba critica aumento salarial: “É insignificante”

Paraíba 12/08/2017 às 21:11


 O governo federal está propondo um novo valor para o salário mínimo, mas já sofre críticas de alguns setores.

 
O diretor da Central única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT), Joel Nascimento, classificou o aumento proposto como insignificante.
 
Ele disse que o aumento não é política de estado, apenas uma obrigação do governo para enganar os trabalhadores.
 
– A central entende que o reajuste a ser aplicado é insignificante para atender as necessidades básicas da classe trabalhadora, de uma grande maioria que vive do salário mínimo. Fazemos críticas a esse valor observando que é pequeno e mal aplicado considerando que o salário mínimo vigente não é política de estado.
 
A tendência é que ela tornasse quando em 2005 o governo Lula dialogou as centrais sindicais para construir uma política que valorizasse o salário mínimo. Isso funcionou e favoreceu as negociações de várias categorias. A grande diferença é que esse reajuste não é uma política de valorização. O governo que nem tem governabilidade se sente na obrigação de realizar esse reajuste – criticou.
 
As declarações repercutiram na Rádio Campina FM

Compartilhe isso

Comentários