Joesley Batista e Ricardo Saud se apresentam à PF em São Paulo

Policial 10/09/2017 às 23:35


 Os delatores da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud chegaram à sede da Polícia Federal em São Paulo na tarde deste domingo (10). Eles vinham negociando como se apresentariam à polícia após a ordem de prisão expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, neste domingo.

 
Eles chegaram à PF com seus carros, e a expectativa é que sejam transferidos para Brasília somente na segunda-feira (11), segundo a PF, em um avião da própria Polícia Federal.
 
Joesley esteve no fim de semana em um edifício na região dos Jardins, em São Paulo. Na casa dele, no bairro Jardim Europa, não houve movimentação durante toda a manhã. Três carros saíram do imóvel, o último deles, um Porsche, dirigido pela jornalista Ticiana Villas Boas, mulher de Joesley.
 
Os delatores vão passar a noite em São Paulo e seguirão nesta segunda para Brasília, onde farão exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal).
 
PRISÃO
 
O ministro Edson Fachin decidiu decretar a prisão do empresário e de Saud após ver "indícios suficientes de que os colaboradores omitiram informações sobre a participação do ex-procurador Marcello Miller no processo de delação premiada da JBS.
 
Na última segunda-feira (4), Janot anunciou a abertura de investigação para apurar possíveis irregularidades nas negociações da colaboração firmada com o Ministério Público.
 
O centro da crise é uma gravação, datada de 17 de março, em que Joesley e Saud indicam possível atuação de Miller no acordo de delação quando ainda era procurador –ele deixou o cargo oficialmente em 5 de abril. O áudio foi entregue pelos delatores no dia 31 de agosto.
 
Para a equipe de Janot, houve patente descumprimento de dois pontos de uma cláusula do acordo de delação que trata de omissão de má-fé, o que justificaria rever os benefícios.
 
Os três, Joesley, Saud e Miller prestaram depoimentos entre quinta (8) e sexta (9). Janot não se convenceu dos argumentos. Para ele, há indícios fortes de que Miller tenha participado sim da elaboração do acordo de colaboração.

Compartilhe isso

Comentários