Feira Central de Campina Grande é reconhecida patrimônio cultural do Brasil

Cultura 27/09/2017 às 22:20


 O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) deliberou nesta quarta-feira (27) que a Feira Central de Campina Grande, localizada no Agreste da Paraíba, agora é patrimônio histórico cultural e imaterial brasileiro. A definição foi definida pelos 23 conselheiros que compõem o Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural em sua 87ª reunião.

O pedido de reconhecimento pelo Iphan foi feito formalmente há dez anos, em uma articulação entre a Prefeitura Municipal de Campina Grande e grupos de feirantes e fregueses.
 
A partir daí, foi iniciado um processo colaborativo de diálogos e pesquisas, que agora reúnem as referências culturais presentes na feira campinense.
 
A Feira Central de Campina Grande tem cerca de 75 mil metros quadrados , que se amplia para além de seus limites, entre ruas e barracas, nos dias de mais movimento. É por isso que se diz que tudo o que se procura é possível encontrar na feira.
 
Além do registro da Feira de Campina Grande, o Conselho Consultivo também definiu pelo tombamento da Coleção Nemirovsky, em São Paulo (SP), e da Ladeira da Misericórdia, no Rio de Janeiro (RJ).

Compartilhe isso

Comentários