Cássio consegue liberação de mais de 15 milhões para Canal Acauã-Araçagi

Paraíba 04/10/2017 às 21:13


 O senador Cássio Cunha Lima foi informado, na tarde desta quarta-feira (04), da liberação, por parte do Ministério da Integração Nacional, de mais 15 milhões de reais para o canal Acauã - Araçagi, cuja obra, orçada em 1 bilhão de reais, foi planejada, licitada e recursos garantidos ainda na sua gestão como governador da Paraíba. O secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua, confirmou a solicitação do senador Cássio para liberar recursos para esta importante obra.

O canal vai garantir a sustentabilidade hídrica, e será solução para o suprimento humano e para a irrigação pelos próximos 30 anos, com regularização das bacias hidrográficas dos 11 municípios situados na planície costeira. 
 
O Canal - O projeto faz parte da sustentabilidade hídrica das bacias dos rios Paraíba, Gurinhém, Miriri, São Salvador, Mamanguape, Araçagi e Camaratuba, localizados nas regiões do Agreste e Litoral. Com 112,62 km de extensão, está dividido em três trechos: o primeiro com 40,76 km envolvendo a Barragem de Acauã e o Riacho Curimataú, onde serão beneficiados os municípios de Itatuba, Ingá, Mogeiro, Itabaiana e São José dos Ramos.
 
No trecho 2, que possui 54,22 km, partindo de Riacho Curimataú até o Rio Camaratuba,  os municípios beneficiados serão: Sobrado, Riachão do Poço, Sapé, Mari, Cuité de Mamanguape e Araçagi. No terceiro trecho, com 17,64 km, que vai do Açude Araçagi ao Rio Camaratuba, os municípios de Itapororoca e Curral de Cima serão diretamente beneficiados.
 
OPORTUNIDADES - Para Cássio, além da garantia hídrica, é importante realçar as vagas de emprego e o tempo de prosperidade que se inauguram com a obra: “São oportunidades econômicas que irão surgir durante e após a conclusão do Canal Araçagi-Acauã. Sinto-me realmente feliz de ter ajudado na liberação do valor para a obra que, ainda no meu mandato de governador, tive a determinação de planejar, licitar e efetivamente dar início” – explicou Cássio Cunha Lima.

Compartilhe isso

Comentários