Detenta está em estado gravíssimo após ter 41% corpo queimado por colega

Policial 05/10/2017 às 23:40


 É gravíssimo o estado clínico de Francisca Joelma Dias Rolim, 36 anos, que deu entrada no Hospital Regional de Cajazeiras nessa quarta-feira (4). Ela é detenta e cumpre pena na cadeia feminina da cidade por quebra de albergue. A primeira prisão de Joelma foi por tráfico de drogas.

A mulher teve aproximadamente 41% do corpo queimado com água quente. A suspeita de praticar o ato é Maria Dinda, colega de cela da vítima. Maria Dinda é natural de São João João do Rio do Peixe, Sertão da Paraíba e é acusada de latrocínio, roubo seguido de morte de um ex-vereador da cidade de Poço José de Moura, ocorrido em 2015.
 
A diretora da Cadeia Pública Feminina, Paloma Correia explicou que o fato ocorreu no começo da tarde dessa quarta-feira (4), e que a suspeita usou um ‘mergulhão’, que é feito artesanalmente pelas detentas para aquecer a água, e aproveitou o momento que suas seis colegas de cela dormiam após o almoço para acertar a vítima.
 
Paloma disse que não houve motivo para o ato, pois as presidiárias não tinham rixas. Ela informou também que a suspeita é de difícil convívio, e já passou por exames psicológicos em João Pessoa, onde foi atestado sua sanidade mental, e por isso voltou para Cajazeiras.
 
De acordo com a diretora, após o fato, a agressora foi levada para cela isolada, em seguida encaminhada para Delegacia de Polícia Civil, onde foi aberto inquérito. Ela já foi transferida para outra unidade prisional.
 
Maria Dinda teria revelado em depoimento que queimou a colega por que estava obedecendo a uma voz que a mandava praticar o ato. A vítima foi socorrida para o HRC e vai ser transferida para o Hospital de Trauma de Campina Grande.
 
Relembre o caso
A Polícia Civil e Militar desvendou no dia 17/01/2015, o homicídio do ex-vereador de Poço José de Moura, Antônio Barbosa Fernandes (Antônio de Eusébio), que foi encontrado morto na noite do dia 14 daquele mesmo mês, no município de São João do Rio do Peixe, depois de ser atingido por um tiro na cabeça.
 
De acordo com a polícia, três pessoas são acusadas de participar do homicídio, incluindo uma mulher que possivelmente teria tido um relacionamento com a vítima.

Compartilhe isso

Comentários