Prefeita Anna Lorena participa de reabertura de Abatedouro de Frangos

Regional 11/10/2017 às 23:29


 A prefeita de Monteiro, Anna Lorena, participou na manhã desta quarta-feira, 11, da reinauguração dos serviços do Abatedouro de Frangos da COOPEAVES - Cooperativa de Avicultores de Galinha Caipira do Estado da Paraíba.

 
Na ocasião, a prefeita esteve acompanhada do vice-prefeito Celecileno Alves, do secretário municipal de Agricultura Alfredo Viana, de vereadores e cooperados.
 
O evento contou com a participação do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca (SEDAP), Rômulo Montenegro, do chefe da Defesa Agropecuária do Estado, dos prefeitos de São Sebastião do Umbuzeiro, Adriano Wolff e de Sumé, Éden Duarte, além do novo presidente da Cooperativa, o médico veterinário Ricardo Morato, vereadores da região, cooperados e ainda representantes da Cooperativa de Produtores de Mel do Cariri.
 
De acordo com o novo presidente, o Abatedouro de Frangos estava desativado desde o final do ano passado e agora reinicia as atividades com uma capacidade de abater até 2 mil frangos por dia.
 
A estrutura conta com sala de recepção de animais, caldeira, sala de inspeção, sala de evisceração, cantina e vestiários. O prédio original da cooperativa foi inaugurado oficialmente no ano de 2014.
 
Após a visita técnica, a prefeita Anna Lorena recebeu toda a comitiva em seu gabinete e encaminhou uma pauta de solicitações, com destaque para o pedido de solução para o funcionamento do Abatedouro Frigorífico do Cariri, que fica localizado na fazenda da EMBRAPA.
 
Segundo a prefeita, é necessário um esforço conjunto entre prefeitos, Governo do Estado e até mesmo da iniciativa privada para reerguer a produção da cadeia da caprinovinocultura e movimentar a economia com a prática que é uma das vocações da região do Cariri.
 
“O funcionamento do abatedouro influenciará a economia da região. Não é importante só para Monteiro. Queremos crescer todos juntos. Monteiro, Sumé, São Sebastião do Umbuzeiro e outros municípios da região”, disse Lorena
 
“Lembrando que é preciso que haja um projeto realista, inclusive em relação a contra partida dos municípios em virtude da grave crise financeira que estamos enfrentando, além de que é importante também que seja criada uma cooperativa com uma direção ao mesmo tempo técnica e competente para gerir este abatedouro que será nosso”, completou com propriedade a gestora monteirense.
 

Compartilhe isso

Comentários