Pôr do Sol Literário no Hotel Globo se consolida como reduto de artistas

Cultura 28/10/2017 às 21:42


 É com muita poesia, música e amor pelas artes que o Projeto Pôr do Sol Literário completa um ano nesse mês de outubro. Realizado no Hotel Globo em parceria com Coordenadoria do Patrimônio Histórico (Copac) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e a confraria Sol das Letras o objetivo, além de reunir a nata da literatura e artes paraibana, dando espaço e visibilidade para artistas da terra, também é de promover, fomentar e ocupar Centro Histórico da Capital.

 
Segundo o coordenador da Copac, Rui Leitão, a realização do projeto no Hotel Globo já se consolidou no meio artístico. “Nosso objetivo foi aliar o uso dos equipamentos históricos da Capital e movimentar o cenário cultural não só de João Pessoa, mas da Paraíba, unindo a beleza da poesia com o cenário estonteante do pôr do sol às margens do Rio Sanhauá, visto do Hotel Globo”, destacou.
 
O evento possui uma dinâmica diversificada e conta com recitais de poesia, mostras de livros, exposições de fotografia, pintura, artes plásticas, além de apresentações musicais com repertório eclético. Mas o ponto alto é a apresentação da Ave Maria, que já foi cantada em todas as edições, pontualmente às 16h. A música já foi apresentada de várias formas desde à capela, em tom mais clássico, até ao som da sanfona remetendo ao aboio sertanejo.
 
De acordo com o presidente da confraria Sol das Letras, o jornalista e escritor Hélder Moura, o Hotel Globo se tornou referência para literatura paraibana. “Quando nós iniciamos o Pôr do Sol Literário na academia Paraibana de Letras há 4 anos não imaginamos que lançaríamos mais de 60 novos livros, resgatamos o trabalho de autores importantes e lançamos nomes de novos escritores. Da mesma forma é a realização do evento no Hotel Globo. Nós percebemos que esse novo espaço se tornou uma referência obrigatória para todas que querem debater não apenas assuntos da área literária, mas também as demais manifestações artísticas da cultura paraibana, de forma que o local já se consolidou como um referencial para todos os amantes das letras e artes”, salientou.
 
Já para o escritor e sociólogo Marcus Alves, além do espaço valorizar a literatura e as artes, a realização do evento no Hotel Globo também resgata e fomenta a importância histórica do local. “Trazendo o Pôr do Sol Literário para o Hotel Globo a prefeitura conseguiu conciliar com êxito nossa história e a cultura, em um esforço para dar vida aos equipamentos do Centro Histórico de João Pessoa. O evento entra como um instrumento de ocupação para valorizar os artistas, dando força, mantendo vivo o centro da Capital.
 
Grande elenco – Grande nomes da poesia, literatura e artes da cultura paraibana já passaram por lá. O mais recente foi a apresentação do poeta paraibano Jessier Quirino, na última edição, mas outros grandes escritores e artistas da nova e da tradicional geração puderam apresentar e expor seus trabalhos, mesclando pessoas de todas as idades, denominações artísticas, do mais variadas escolas e estilos literários, unido a arte do litoral ao sertão.

Compartilhe isso

Comentários