Polícia indicia 40 suspeitos de tráfico de drogas, homicídios e roubos

Policial 02/11/2017 às 09:29


 Depois de um ano de investigação e prisões de suspeitos, a Polícia Civil em Campina Grande, no Agreste paraibano divulgou na manhã desta quarta-feira (1º) o balanço da operação Dragão, que teve como objetivo desarticular uma organização criminosa que atuava na Paraíba em crimes de tráfico de drogas, roubo de veículos e homicídios.

 
Segundo o delegado de repressão a entorpecentes, Ramirez São Pedro, em doze meses, 81 pessoas foram presas como suspeitas e, entre elas, 40 foram indiciadas pela participação no crime. De acordo com o delegado, a Polícia Civil conseguiu fazer um mapeamento que indica a relação entre as 40 pessoas nas práticas dos crimes, no estado. Segundo a investigação, o grupo era comandado por três homens.
 
A investigação da Polícia Civil identificou que o grupo recebia drogas que saiam do Paraguai, para a Paraíba, onde eram vendidas no interior do estado. Segundo o delegado, os 40 indiciados eram divididos em núcleos dentro da organização criminosa.
 
“Havia um núcleo apenas para crimes patrimoniais, principalmente roubo de veículos. Esses veículos eram roubados em Campina Grande e trocados por drogas – principalmente crack e cocaína – no estado do Rio Grande do Norte”, disse Ramirez São Pedro.
 
Segundo a Polícia Civil, entre os envolvidos então parentes e amigos dos chefes da quadrilha. “Esse organograma bastante complexo, mostra a estrutura dessa organização criminosa com os três principais investigados, associados a grandes traficantes. Eles cotavam com seus familiares e com outros associados para o transporte de drogas e arrecadação de dinheiro.
 
Para chegar a Paraíba, segundo a Polícia Civil, os líderes da organização criminosa compravam drogas no Paraguai. A droga entrava no Brasil pelo estado do Mato Grosso do Sul e depois era transportada para Campina Grande.
 
500 kg de maconha
 
No início do mês de setembro deste ano, a Polícia Civil apreendeu meia tonelada de drogas, que estavam escondidas na carroceria de um caminhão. Nesta operação, a Polícia Civil também encontrou 25 armas de fogo e pelo menos 30 veículos roubados.

Compartilhe isso

Comentários