Museu Digital de Campina Grande é inaugurado com viagem virtual interativa

Cultura 08/11/2017 às 22:26


 Uma viagem virtual pela história de Campina Grande, no Agreste paraibano é a principal proposta do Museu Digital inaugurado na noite desta terça-feira (7), na cidade. Localizado as margens do Açude Velho, no primeiro andar do monumento em homenagem ao Sesquicentenário de Campina Grande, o espaço conta equipamentos tecnológicos e culturais que retratam a história da cidade com experiências interativas.

 
A estrutura interna do museu conta com uma sala com tela de projeção de 9 metros, mapa digital, vídeowall, karaokê, espaço selfie, espaço para exposições itinerantes, óculos com filme em realidade virtual, jogos interativos, entre outros mecanismos. O prédio que foi construído pela prefeitura da cidade, mas está sob responsabilidade do Sesi, detentor da concessão para administrar o espaço. O museu é pioneiro no segmento na Paraíba e em um único espaço traz mecanismos de transmissão variados, utilizando diversas linguagens tecnológicas, recursos cenográficos e experiências sensoriais.
 
“Campina Grande mais um vez sai a frente, com esse museu que tem uma tecnologia pioneira. Aqui, o visitante vai poder fazer uma viagem no tempo, através da tecnologia, conhecendo a história da cidade, monumentos, prédios e pessoas que fizeram história aqui. Nós ficamos felizes em fazer parte disso”, disse o presidente da Fiep, Francisco Benevides Gadelha. Além de homenageados, participaram da inauguração, o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade, o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba(FIEP) Francisco de Assis Benevides Gadelha e o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, além do ator e humorista Lucas
 
Veloso. Abertura ao público A inauguração desta terça-feira (7) foi apenas para convidados e imprensa. O Museu Digital Campina Grande vai ser aberto ao público a partir desta quarta-feira (8). Para a entrada vai ser cobrado um valor de R$ 10 para ingresso. O valor de R$ 10 é para a entrada inteira. Estudantes vão pagar R$ 5. A entrada é gratuita para excursões com alunos de escolas públicas.
 
Logo na entrada do museu, um corredor com dois telões laterais leva o visitante a uma viagem que mistura passado e presente de Campina Grande. Em uma das salas, uma tela de projeção de 9 metros exibe um vídeo com imagens dos principais pontos turísticos, prédios, monumentos e eventos como O Maior São João do Mundo e o Clássico dos Maiorais, que acontece entre os principais times de futebol da cidade: Treze e Campinense. Mapa Digital
 
No Mapa Digital do museu, é possível fazer um verdadeiro passeio por Campina Grande. Nele, o visitante fica em cima de uma projeção com um mapa da cidade, indicando os principais pontos turísticos e prédios históricos da cidade. Esse espaço conta com uma tecnologia de sensores de presença e movimentos. A cada ponto que o visitante estiver pisando no mapa digital, uma tela mostra um vídeo com imagens e informações sobre os locais. Jogos interativos
 
Outra forma interativa de conhecer, ou testar os conhecimentos sobre a história de Campina Grande é através de um espaço com jogos virtuais. São disponibilizados vários jogos. Um dele, por exemplo, é de perguntas e respostas, onde o jogador usa um tropeiro que faz uma viagem por uma estrada, montado em um jumento. Para avançar no caminho, o jogador precisa responder perguntas sobre história da cidade. Karaokê
 
Para quem gosta de música, uma boa oportunidade de soltar a voz é no Karaokê do Museu Digital, que conta com músicas que falam sobre Campina Grande e que marcaram história na voz de famosos cantores e compositores. Entre as músicas estão, Alô Alô Minha Campina Grande, Bodocongó, Campina dos Tropeiros e dos Amores, Campina Mais Bonita, Campinense, Campina Conterrânea, Princesa da Borborema, O Maior São João do Mundo, Forró de Zé Lagoa e Capital Mundial do Forró.
 
Campina 360º Para quem gosta, ou quer conhecer um pouco do Maior São João do Mundo, uma das experiências mais estimulantes do Museu Digital é o espaço “Campina 360º”. Nele o visitante tem a oportunidade de “participar” de uma quadrilha junina na pirâmide do Parque do Povo, usando fones de ouvido e óculos de realidade virtual. Dá até pra fazer alguns passos de dança junto a quadrilha junina.
 
Campina Acolhedora O Museu Digital não trata apenas da história de Campina Grande e de campinenses que marcaram história. Um dos espaços, chamado “Campina Acolhedora” faz uma homenagem a pessoas que não são naturais de Campina Grande, mas que passaram a morar na cidade e marcaram história. Entre os homenageados está o presidente da Fiep, Francisco de Assis Benevides Gadelha, o restaurador Flávio Capitulino, e a jornalista pernambucana Denise Delmiro.
 
Espaço selfie Para finalizar o passeio e registrar a visita, o museu também oferece o “espaço selfie”. Nele, o visitante pode fazer um autoretrato e recebe a foto por e-mail, já com uma arte temática do Museu Digital.
 

Compartilhe isso

Comentários