Documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça” será exibido no Fest Aruanda

Entretenimento 02/12/2017 às 20:22


 Combate à Corrupção: documentário sobre procurador assassinado será exibido no Fest Aruanda

 
Filme retrata a vida e a morte do procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, assassinado em Pernambuco, quando investigava fraudes no caso conhecido como 'Escândalo da Mandioca'
 
O documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça” será exibido na 12ª edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, em João Pessoa, por ocasião da solenidade do Dia Internacional Contra a Corrupção, que será realizada no dia 5 de dezembro, às 13h30, no Cinépolis do Manaíra Shopping. Após a exibição, será realizado um debate aberto ao público com a participação das diretoras do filme e de especialistas sobre o assunto.
 
O média-metragem foi produzido pela Procuradoria Regional da República da 5ª Região (PRR5), em parceria com a Universidade Católica de Pernambuco e resgata o assassinato do procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, que investigou e denunciou os envolvidos no chamado “Escândalo da Mandioca”, um dos maiores casos de corrupção da década de 80 com repercussão nacional, que completa 35 anos em março de 2017.
 
A exibição terá a presença do procurador-chefe regional da PRR5, Marcelo Alves Dias de Souza, do procurador-chefe do Ministério Público Federal na Paraíba, Marcos Queiroga, e de integrantes da equipe de comunicação da PRR5.
 
Pedro Jorge foi assassinado no dia 3 de março de 1982, ao sair de uma padaria no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda (PE), quando acabara de comprar pão e leite que levaria para o jantar em casa. O pistoleiro Elias Nunes Nogueira disparou três tiros contra o procurador, a mando do ex-major José Ferreira dos Anjos, um dos beneficiados pelo esquema de corrupção que estava sendo investigado por Pedro Jorge. Ele já vinha sofrendo ameaças dos denunciados e pressões para abandonar o caso, mas decidiu seguir em frente com seu trabalho e acabou morto. O desvio de recursos federais ocorria na agência do Banco do Brasil de Floresta, no Sertão do estado, e chegou a somar quase R$ 34 milhões, em valores atuais, segundo cálculos da Advocacia-Geral da União (AGU).
 
2º Concurso de vídeos - Durante a solenidade, também haverá a premiação do “2º Concurso de Vídeos 1 Minuto Contra a Corrupção”, promovido pela Controladoria-Geral da União, Universidade Federal da Paraíba e Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (Focco-PB), do qual o MPF é órgão integrante. Os vídeos premiados serão incluídos na programação oficial e exibidos nesse festival e os vencedores receberão certificado de premiação e ganharão um smartphone Samsung A7.
 
Vencedores - Os vídeos classificados foram anunciadas na quarta-feira, 29 de novembro de 2017. São eles: “Cimento” produzido por Apollo Costa; “Corrupção cotidiana” de Jéssica de Sales Santos e “Gênese” filmado por Márcio Lins. Os trabalhos vencedores podem ser conferidos no site www.ufbr.br/contraacorrupcao.
 
O Dia Internacional Contra à Corrupção foi estabelecido na Convenção das Nações Unidas realizada na cidade de Mérida (México), em 9 de dezembro de 2003. O Brasil é signatário da convenção.

Compartilhe isso

Comentários